Todos somos responsáveis pelas vocações, em especial as sacerdotais

Foto: Internet

A vocação sacerdotal é um grande dom de Deus para aquele que o recebe, conduzindo-o no caminho de perfeição. Mas esse dom não trás benefício apenas para quem o recebe, mas a toda comunidade que tem que o sacerdote que zela por ela e a pastoreia. Todo o cristão católico precisa do padre que, dentre tantos auxílios, na santa missa, traz presente Jesus na Eucaristia. Segundo São João Maria Vianney, o padre acompanha a pessoa em toda a sua vida, desde o nascimento para Deus no batismo, no alimentar a fé do fiel na palavra, na Eucaristia e na administração de todo sacramento, até a sua morte quando encomendado para Deus no rito da Igreja chamado exéquias, no sepultamento.

O Serviço de Animação Vocacional (SAV) e a Pastoral Vocacional tem importante tarefa de levar os jovens a uma reflexão sobre a vontade de Deus em suas vidas, o projeto que Ele pensou para cada um e o acompanhamento do discernimento vocacional como resposta do jovem vocacionado a Deus depois do primeiro despertar vocacional nas diversas comunidades das paróquias de nossa diocese.

Mas isso não é um trabalho apenas dessa pastoral e de seus agentes. Se toda a comunidade precisa de um padre, o trabalho de rezar pelas vocações e pedir ao Dono da messe que envie trabalhadores para a sua seara é de todos. A comunidade, que tem também a sua vocação, tem a responsabilidade de não apenas rezar, mas de zelar pelas vocações, seja ela qual for, e em especial a vocação sacerdotal. São João Paulo II nos alertou sobre isso em seu documento Pastores Dabo Vobis: “É grande a urgência, sobretudo hoje, que se difunda e se radique a convicção de que todos os membros da Igreja, sem exceção, têm a graça e a responsabilidade do cuidado pelas vocações” (pp. 108-109). O saudoso Papa exorta a gerar uma cultura vocacional em nossas paróquias e comunidades, na consciência de que todos somos responsáveis pelas vocações em toda a Igreja. O Concílio Vaticano II diz: “O dever de fomentar as vocações sacerdotais pertence a toda comunidade cristã, que as deve promover sobretudo mediante uma vida plenamente cristã” (Optatam Totius, 2).

Graças ao bom Deus, no mês de agosto temos em nossa diocese a alegria de celebrar o COMVOCAÇÃO, a festa das vocações, que nesse ano chegou a sua décima quarta edição. Mas podemos fazer mais, e fazer presente essa festa em todo o ano com nossas orações e demais iniciativas que o Espírito nos suscita.

Rogamos a Virgem Maria, Mãe das vocações, que interceda por todos nós e nosso sim diário a Deus.

Fonte: BIO - Boletim Informativo de Osasco
Por Pe. Marcelo Fernandes de Lima – Assessor Diocesano do SAV




ComVocação

ComVocação